O que causa a candidíase intestinal?

No artigo anterior, expliquei o que é a candidíase intestinal e como ela se forma em nosso corpo. Nesse artigo, vamos compreender o que causa a candidíase intestinal.

Como expliquei no artigo anterior, a candida albicans é um fungo oportunista que se aproveita das oportunidades dadas pela disponibilidade de espaço e recursos (nutrientes) no corpo para se reproduzir em excesso.

A candidíase em si não é a mera presença do fungo candida albicans (dentre outras espécies) no corpo. Pois a cândida é um fungo que já habita o corpo de todos nós de qualquer forma. A candidíase é uma infecção causada pelo excesso da população desse fungo.

Essas oportunidades ocorrem em ocasiões em que as populações de bactérias positivas, os probióticos, cai drasticamente. Tornando o ambiente convidativo para que outras bactérias e fungos se espalhem com maior facilidade.

candidíase intestinal, no entanto, não aparece de uma hora para outra. Não é um único tratamento com antibióticos que irá aniquiliar com toda a população de “bactérias do bem” e partir daí permitir com que a cândida se espalhe a ponto de causar a candidíase intestinal. Isso não ocorre.

Quais são as causas mais frequentes da candidíase intestinal?

A candidíase intestinal depende de condições crônicas que consistentemente, durante um longo período de tempo, mantêm as populações de bactérias positivas baixa. Permitindo com que a cândida tenha oportunidade de formar colônias na região intestinal. Abaixo você pode ver algumas das condições e situações mais frequentes que permitem com que isso ocorra:

– Consumo de Roacutan para tratamento de acne (mesmo que o tratamento já tenha sido finalizado há décadas!);

– Uso contínuo de medicamentos para tratamentos de outras doenças como depressão, distúrbio bipolar, remédios para pressão e colesterol, longos tratamentos com antibióticos;

– Uso prolongado de esteróides;

– Intolerâncias alimentares;

– Alergias (incluindo renite alérgica);

– Doença celíaca;

– HIV e outras doenças imuno-depressoras como artrite reumatóide e lúpus;

– Diabetes.

Se você não consegue identificar-se em nenhuma das opções acima, a maior probabilidade (se é que você tem realmente candidíase intestinal) é que você tenha alguma intolerância alimentar da qual desconhece. A maioria das pessoas que tem intolerâncias alimentares não sabe que tem e consome o alimento da qual são intolerantes com frequência, intensificando cada vez mais o quadro de candidíase intestinal.

Muita gente fala no consumo de açúcar, pois a cândida é um fungo que se alimenta de açúcar. Dietas ricas em açúcar intensificam o quadro de candidíase, seja intestinal ou em outro local do corpo, no entanto, o mero consumo excessivo de açúcar não causa candidíase. É preciso que haja alguma outra condição pré-existente e aí sim, o consumo exagerado de açúcar acaba complicando a situação ou sendo a “gota d’água” que desencadeia uma crise.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.